Conheça algumas formas de repensar o tradicional funil de marketing

Conheça algumas formas de repensar o tradicional funil de marketing

Por um bom tempo, para atrair e converter clientes, usamos o funil de marketing, afinal, ele é uma maneira bastante eficiente de realizar essas tarefas. Entretanto, como o comportamento dos consumidores muda com uma frequência cada vez maior, esse modelo já não representa mais os hábitos de busca e decisão de compra das pessoas.

Então, atualmente, é preciso repensar esse funil para poder ter mais eficiência e competitividade no marketing. Inclusive, grandes empresas, como a HubSpot, já migraram suas estratégias e abandonaram o velho funil de vendas. Por isso, neste artigo, vamos mostrar qual a importância dessa mudança e como implementá-la na sua estratégia. Confira!

O que é o funil de marketing e para que ele serve?

Esse conceito é usado para descrever e conduzir a trajetória dos consumidores desde o reconhecimento de uma necessidade até a concretização da compra. Essa é uma jornada linear, na qual, a maioria do público é atraída e, no fim, apenas uma parte se tornará cliente de fato. Por isso, a semelhança com um funil. Ele serve para auxiliar os profissionais de marketing a criar estratégias que levarão a mais conversões de potenciais clientes em compradores.

Contudo, com as diversas plataformas disponíveis para aquisição de informação, aliadas a dispositivos pessoais e móveis, os consumidores se tornaram mais autônomos e não seguem uma linha reta para realizarem suas compras.

Eles recorrem a diversos canais, como blogs, vídeos, redes sociais, entre outros, para poder tomar suas decisões. Assim, eles podem ir por caminhos diferentes do esperado, fazendo com que seus esforços de marketing não tenham tanta efetividade com eles.

Como repensar o funil de vendas?

Com tantas opções de informação sobre suas necessidades e os produtos que desejam adquirir, os clientes passaram a fazer uma espécie de “vai e vem”, em que acessam diferentes mídias para sanar diversas dúvidas sobre o que querem comprar.

Então, a jornada de compras se amplia e se estreita em vários momentos, a depender do que a pessoa busca. No fim, ela pode seguir um caminho completamente diferente do que você planejou e se tornar cliente de outra empresa, inclusive, de um segmento diferente.

Marketing flywheel — A nova jornada de vendas

O flywheel é como uma roda de motor, que é impulsionada ao receber mais “energia”. Em termos de marketing, ele funciona com a alimentação constante do consumidor, com assistência às suas dúvidas, ofertas e conteúdos interessantes nas mais diversas vertentes que possam envolver o seu negócio.

Em vez de seguir um caminho linear, onde, no fundo do funil, se perde a força e espera-se a conversão, no flywheel, esse estímulo é contínuo, para que os esforços não se percam e o possível cliente não se afaste da sua marca.

Com isso, cada micro-momento de decisão do consumidor é impulsionado com novos estímulos, encantando-os a cada necessidade de informação que ele tenha. Isso fará com que eles se sintam mais confiantes de que a sua solução é a ideal.

Como visto, o funil de marketing está com os dias contados, pois, o comportamento dos compradores é cada vez mais independente e segue por diversos caminhos até a conversão. Logo, é preciso ficar atento às novidades e repensar suas estratégias para não se tornar ultrapassado em relação à concorrência.

Para ter informações quentes direto em seu e-mail, não perca tempo e assine nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This